domingo, novembro 04, 2007

Sub-16


PADROENSE 3 - 0 Sporting de Espinho

" ABRAM ALAS PARA TELMO
Dois golos e ainda fez a assistência para o terceiro. Chama-se Telmo, joga com o número 7 e vai dar cartas. Foi um grande jogo dos matosinhenses, que venceram com toda a justiça, mas nos olhos fica aquele «loirinho»…
Numa manhã de muito sol, o sintético do Padroense foi palco de um dos jogos da 10.ª jornada do Nacional de juvenis. E que bons momentos de futebol se assistiram. Alguns, nem os clubes de topo são capazes de proporcionar. Duas equipas com qualidades distintas e ambições diferentes, mas ambas com grande entrega ao jogo. O Espinho sempre mais defensivo, enquanto o Padroense só tinha um sentido: a baliza defendida por Cris. Curiosamente, foi o conjunto adversário que esteve mais perto de inaugurar o marcador, logo nos minutos iniciais, por intermédio de Vieira, mas o remate, na passada, após um cruzamento, saiu ao lado da baliza de João. Na resposta foi a vez de Marques quase surpreender com um chapéu. O domínio dos matosinhenses foi subindo à passagem dos minutos e aos 23, Telmo abriu o activo. E se até aí os espinhenses tinham tentado contrariar ao máximo o ascendente dos visitados, a verdade é que perderam a força por completo. Os espaços aumentaram e os pupilos de Joaquim Silva foram agradecendo. Trocavam a bola a todo o terreno e de forma sempre segura. Chegavam com facilidade à área adversária e por pouco não dilataram a vantagem antes do intervalo. Do primeiro tempo, houve apenas a registar um dado importante do Espinho, na marcação de um livre indirecto à entrada da área. Mas a bola saiu ao lado. No reatamento da partida, os forasteiros quiserem mostrar que estavam determinados em chegar ao empate, mas Telmo estava em manhã inspirada e «matou» qualquer esperança, ao responder, de cabeça, de forma exemplar a um cruzamento de Gradíssimo. Foi o golpe final. O Espinho acabou para o encontro. O técnico Bruno Tavares ainda tentou mexer na equipa para refrescar e dar novo ânimo, mas de pouco valeu. À passagem do minuto 67 foi a vez de Costa, recém-entrado na partida, sentenciar o encontro. Uma magnífica abertura de Telmo, que o número 18 deu o melhor fim, depois de sentar o guarda-redes e aguentar a pressão de um adversário.
Uma vitória incontestável do Padroense, em que se destaca, sem dúvida o colectivo, mas, acima de tudo, o «loirinho» de Matosinhos, que foi a figura do jogo
Padroense: João; Xavi, Borges, Gabriel e Joel; Rosas, Marques e Rui (Flávio, 51); Telmo, Gradíssimo (Voluntário, 66) e Tiago (Costa, 51). Treinador: Joaquim Silva.
Espinho:Cris; Sérgio, Lemos, Cláudio e Fábio; Marco (Passos, 45), Loureiro, Diogo (Wilson) e Leo (Rafael, 55); Vieira e Pedro. Treinador: Bruno Tavares.
Ábitros: Luís Ferreira, José Silva e Carlos Macedo, da AF Braga.
Jogo disputado no campo sintético do Padroense, em Matosinhos. Ao intervalo: 1-0. Marcadores: Telmo (23 e 43) e Costa (67). Cartões amarelos: Lemos (10), Loureiro (50) e Fábio (78). "

12 Comments:

Anonymous Anónimo said...

BOM JOGO E MUITO BOM RESULTADO

10:52 da tarde  
Blogger Madjer said...

quem marcou os golos do Padroense?

11:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Parabens aos jogadores do Padroense(FCPorto)pelo excelente jogo os quais já mereciam tranqualidade á muito tempo.
Um reparo para a Srª. Silvia que deve vêr melhor as equipas e os jogadores para que não se esqueça de falar de outros jogadores muito trabalhadores e de outros promenores muito bons em prol da equipa.

8:21 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

o padroense inda vai surpreender mutia gente!!!

9:37 da tarde  
Blogger Madjer said...

Padroense3



Sp. Espinho0

O Padroense ganhou ao Sp. Espinho, por 3-0, numa partida bem disputada por ambos, mas sempre com maior ascendente local. Os visitantes até entraram melhor, criando as primeiras situações de perigo, por Vieira. Os matosinhenses só aos 8m efectuaram o primeiro remate, com o chapéu de Marques a sair ao lado. Aos 22 m, ficou por marcar um livre à entrada da área espinhense, por falta do guardião Cris sobre Rui. No entanto, no minuto seguinte, numa jogada pela direita, Telmo fez um chapéu ao guarda-redes inaugurando o marcador. Aos 32 m, João escorregou à entrada da área e Pedro quase fez o empate, valendo os reflexos rápidos do guardião da casa. No reatamento, as melhores oportunidades continuaram a pertencer aos locais, tendo Telmo dilatado a contagem, aos 43 m, de cabeça, após cruzamento de Gradíssimo. Aos 66 m, Rafael perdeu uma boa ocasião para reduzir, num remate cruzado de passou rente à baliza. No minuto seguinte, Telmo assistiu Costa pela direita, que se desmarca, dribla o guardião e remata rasteiro para 3-0. Aos 73 m, nova assistência de Telmo isola Costa, mas remata à figura de Cris. Boa arbitragem. SS

Jogo Campo de Treinos do Padroense, em Matosinhos. Árbitro Luís Ferreira (Braga). Cartão amarelo: Lemos (12) e Fábio (37).



Padroense João; Xavi, Borges, Gabriel e Joel; Rosas, Telmo e Marques; Rui (Flávio, 52), Gradíssimo (Voluntário, 66) e Tiago (Costa, 52). Treinador Joaquim Silva.



Sp. Espinho Cris; Sérgio, Lemos, Cláudio e Fábio; Marco (Passo, 46), Loureiro e Diogo (Wilson, 55); Leo (Rafael, 46), Vieira e Pedro. Treinador Bruno Tavares.



Ao intervalo 1-0. Marcadores Telmo (23 e 43) e Costa (67).

12:30 da manhã  
Anonymous Coimbra B said...

Boa equipa esta, ganhou 3-0 ao Espinho e com justiça e o trinco do Padroense (6), não precisou fazer nenhum corte.

3:22 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

o 6??mas ele não sabe cortar!!ihihihihih......mais um a jogar por pressões!!!!

5:58 da tarde  
Anonymous Amigo said...

não precisas dizer mais nada, mas ivita de te identificares coimbra b ou seja não gostas dos jogadores de COIMBRA porquê?
Estão a tirar o lugar ao teu filho ou tens dor de cotevelo por não conseguires ter um curso tirado em COIMBRA, sabes é que os BURROS não entram na Universidade de COIMBRA.

10:37 da tarde  
Anonymous Amigo said...

Bom parece-me que este blog está a ficar uma ....
Não sou portista,mas estes anonimos ja na epoca anterior atacaram os miudos de Coimbra e agora voltaram, atacaram o João Costa e agora o João Rosas, mas afinal o que pretendem?

10:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Nem gosto nem deixo de gostar, a verdade é que não fez um corte e à outros jogadores melhores naquela posição ficaram no banco.
O que é que vocês querem, não se pode dizer a verdade, tem a mania que são mais inteligentes do que os outros, vejam o futebol com clareza e deixem de se vitimizarem.

9:14 da manhã  
Anonymous QL said...

Madjer, mais uma vez desculpa, mas tenho de dizer a minha opinião em relação a estes comentarios.
Acredito que á jogos menos bons do meu filho, que possa haver jogadores melhores para a mesma posição, mas novamente insinuarem que o meu filho joga por pressões é mentira, se á pressões, são este tipo de comentarios que as fazem.
Lamento que este Sr. anonimo ainda não tenha visto ou não queira vêr que o jogador em causa já fez bons jogos e não comentaram nada, mas a vida de jogador é sempre um pouco ingrata.
Ao Amigo peço que tenha calma ao defender COIMBRA, pois não precisa de entrar em jogos baixos e palavrões, não é correto.
Para terminar,digo ao anonimo que uma bola de futebol tem uma pressão de 1.5 bar.

11:25 da manhã  
Blogger Madjer said...

ql, usa este espaço para fazer o deves - DEFENDER O TEU FILHO.
Esse é o teu dever, a tua obrigação.
O Rosas tem o valor que todos nós lhe reconhecemos.
Ás provocações , não ligues.

5:18 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home